Revista O Grito!

Röyksopp e Robyn lançam primeiro clipe de parceria musical, Do It Again

O dire­tor Martin de Thurah já tinha feito o ótimo e assus­ta­dor What Else Is There? do Röyksopp e repe­ti­ram a par­ce­ria nesse pro­jeto espe­cial com a Robyn. Do It Again é uma cola­gem de his­tó­rias alter­na­das que com­par­ti­lham entre si sen­sa­ções de revolta. O clipe vai retra­tar uma mulher doente com difi­cul­dade de andar, homens revi­rando uma bibli­o­teca, uma comu­ni­dade reu­nida com uma agi­ta­ção imi­nente e homens e mulhe­res em fuga. Enquanto isso, a can­ção incen­tiva o ouvinte a insis­tir e não desis­tir. A foto­gra­fia em preto e branco é um des­ta­que das imagens.

Do It Again é um clipe que vai ganhar muito sen­tido ao longo do tempo. Esses pri­mei­ros momen­tos do clipe só per­mi­tem conhe­cer sua superfície.

VMA 2014: Beyoncé, Eminem e Ariana Grande lideram indicações da premiação

Desde que lan­çou o seu Visual Album no final de 2013, Beyoncé entrou para a lista de favo­ri­tos a todas as pre­mi­a­ções musi­cais de 2014. Ela tem 8 indi­ca­ções do VMA em cate­go­rias de votos popu­lar e voto pro­fis­si­o­nal. Tem o favo­ri­tismo para Vídeo do ano, Melhor Clipe Feminino, Vídeo com Mensagem Social e Melhor Coreografia. Outros artis­tas que se des­ta­cam nas indi­ca­ções são Ariana Grande, Iggy Azalea e Eminem.

A pre­mi­a­ção acon­tece em 24 de agosto na California e vai ser trans­mi­tido ao vivo para todas as emis­so­ras fili­ais do mundo. O VMA se con­so­li­dou como a última trin­cheira rele­vante de pre­mi­a­ção de vide­o­cli­pes depois de tan­tas mudan­ças sofri­das pela indús­tria fono­grá­fica nas últi­mas duas décadas.

vma14

Conheça mais os con­cor­ren­tes em cada categoria:

O Vídeo do Ano é sem­pre o prê­mio mais cobi­çado de toda a pre­mi­a­ção VMA. É a dis­puta para ser grande entre os gran­des. Não basta ser bom, tem que ser bem falado no ano que pas­sou. Drunk In Love da Beyoncé, Fancy da Iggy Azalea, Wrecking Ball da Miley Cyrus, Happy do Pharrell Williams e Chandelier da Sia são os cinco cli­pes que são os melho­res entre os melho­res. A vota­ção popu­lar vai dei­xar o prê­mio entre Beyoncé e Miley. Duas com­pe­ti­do­ras que deram o que falar no último ano.

Melhor Vídeo Pop tem tudo para ficar com a nova que­ri­di­nha do pop Ariana Grande com Problem. O vídeo tem par­ti­ci­pa­ção de Iggy Azalea (que con­corre com seu Fancy na mesma cate­go­ria) e é um dos melho­res dos indi­ca­dos. Avicii com Wake Me Up, Pharrell Williams com Happy e Jason Derulo com Talk Dirty com­ple­tam a lista de indicados.

Eminem deve levar para casa o prê­mio de Melhor Vídeo Hip-Hop com Berzerk. Kanye West, Childish Gambino e Wiz Khalifa con­cor­rem, mas não tive­ram o mesmo apelo popu­lar que Eminem. Drake pode ame­a­çar Eminem com o clipe de Hold On, mas é impro­vá­vel que con­siga vencer.

A cate­go­ria de Melhor Vídeo Rock é uma das mais equi­li­bra­das. Sucessos de público Royals da Lorde e Demons do Imagine Dragons estão na dian­teira, mas não estão muito à frente de Linkin Park (Until It’s Gone) e Arctic Monkey (Do I Wanna Know). Black Keys fez o ótimo Fever e tam­bém é um grande concorrente.

Melhor Vídeo Masculino tam­bém tem uma dis­puta acir­rada entre Eminem com Monster (que teve par­ti­ci­pa­ção de Rihanna), o que­ri­di­nho do momento Ed Sheeran com Sing (par­ti­ci­pa­ção de Pharrell) e o pró­prio Pharrell Williams com seu Happy. Sam Smith é a nova aposta e ainda pre­cisa de estrada para con­cor­rer em pé de igual­dade. John Legend não teve reper­cus­são à altura dos três primeiros.

O EDM (selo gene­ra­lista para música de pista de dança) ganhou uma cate­go­ria para reu­nir dife­ren­tes ver­ten­tes da música ele­trô­nica no Clubland Award. Summer do Calvin Harris tem a pre­fe­rên­cia do público por ser o mais conhe­cido den­tre os concorrentes. Zedd com Stay The Night conta com par­ti­ci­pa­ção de Hayley Williams do Paramore e Disclosure com o diver­tido Grab Her são os con­cor­ren­tes em ascen­são no mer­cado mun­dial. Dj Snake con­corre com Turn Down For What e Martin Garrix com Animals são os con­cor­ren­tes mais des­co­nhe­ci­dos e espe­cí­fi­cos do público da pista.

O fura­cão Bey con­corre na cate­go­ria Melhor Vïdeo Feminino com seu sexy Partiton (que con­corre em Melhor Coreografia tam­bém) e tem gran­des con­cor­ren­tes: Lorde com Royals, Ariana Grande com Problem, Katy Perry com Dark Horse e Iggy Azalea com Fancy. Beyoncé não vai dar chance para ninguém.

Categorias como Melhor Colaboração são dis­pu­ta­das com a mesma inten­si­dade que as prin­ci­pais. Aqui vemos uma repe­ti­ção das outras cate­go­rias: Ariana e Iggy em Problem, Beyoncé e Jay Z em Drunk In Love, Eminem e Rihanna em The Monster com os nova­tos Pitbull e Kesha em Timber e Chris Brown e Lil Wayne e Tyga em Loyal. O casal real Ms & Mrs Carter vai levar essa com certeza.Os novos artis­tas tam­bém ganham uma cate­go­ria para seus cli­pes. Em Artistas para Ficar de Olho, os meni­nos do 5 seconds of sum­mer tem a his­te­ria femi­nina a seu favor para con­cor­rer com She Looks So Perfect, Fifth Harmony vem com seu hino de mulher moderna Miss Movin On e o res­paldo do X Factor. Sam Smith vem com Stay With Me, Schoolboy Q con­corre com Man Of The Year e Charli XCX com Boom Clap. Dos cinco, cada um repre­senta um seg­mento da música. O resul­tado vai mos­trar qual deles tem a maior popularidade.

O prê­mio de Melhor Clipe com Mensagem Social tem boas dis­pu­tas, mas mais uma cate­go­ria tem a Beyoncé como des­ta­que e favo­rita com seu Pretty Hurts. Avicii com Hey Brother, David Guetta e Mikko Ekko com One Voice, Angel Haze e Sia com Battle Cry, J. Cole e TLC em Crooked Smile e Kelly Rowland com Dirty Laundry com­ple­tam a lista e ten­tam tirar o favo­ri­tismo da Beyoncé.

Com Laverne Cox e sorrisos sinceros, John Legend homenageia a diversidade beleza feminina no clipe de You & I

You & I (Nobody In The World) retrata a mulher comum, coti­di­ana em todo o esplen­dor de sua beleza — tam­bém comum. O que emo­ci­ona no clipe é a forma como são mos­tra­das em suas for­ças e tam­bém seus momen­tos de fra­queza. Os sor­ri­sos que encer­ram o clipe é o ponto emo­ci­o­nal mais alto, feito para des­car­re­gar toda a adre­na­lina do res­tante do clipe. Laverne Cox, atriz de Orange Is The New Black, é o nome mais conhe­cido do clipe por ser a pri­meira mulher tran­se­xual a ser indi­cada ao Emmy.

Fifth Harmony é mais uma cria de The X Factor americano a lançar clipe, BO$$

Fifth Harmony é um grupo de garo­tas que foi cri­ado pela pro­du­ção do pro­grama X Factor ame­ri­cano. Sua ver­são de Impossible alçou as garo­tas para o estre­lato antes mesmo do pro­grama aca­bar (elas ter­mi­na­ram o pro­grama na ter­ceira colocação).

O clipe de BO$$ é fre­né­tico demais em sua edi­ção. Dá para notar uma certa falta de con­trole nos cor­tes das cenas, por­que já na metade do clipe a troca cons­tante se torna um incon­ve­ni­ente. Outro aspecto que pre­ju­dica é a ausên­cia de uma can­tora líder na música. Perde-se os talen­tos indi­vi­du­ais por har­mo­nias vocais que são mais do mesmo.

Alex & Sierra: os vencedores da última edição do X Factor americano lançam primeiro clipe, Scarecrow

Eles con­quis­ta­ram a audi­ên­cia com um punhado de momen­tos fofos do casal e muito carisma. O casal se tor­nou um sucesso no rea­lity show pela inter­pre­ta­ção apai­xo­nada e ver­da­deira, segundo os fãs. Scarecrow cum­pre bem a fun­ção de apre­sen­tar a sono­ri­dade da dupla. O clipe apre­senta bem o visual deles e traz à música um des­fe­cho que não está pre­sente na letra.

Bossa Negra: clipe de Diogo Nogueira exalta as belezas do Rio de Janeiro

O clipe está repleto das melho­res ima­gens do Rio de Janeiro para cele­brar o samba na música. As ima­gens pas­sa­ram por peque­nos efei­tos de edi­ção que dei­xam o clipe mais moderno e sem aquela cara de vídeo ins­ti­tu­ci­o­nal do governo. O ban­do­li­nista Hamilton de Holanda divide a música com Diogo.

Telepopmusik prepara lançamento de álbum com surpresa de uma floresta no inverno em novo clipe, Sound

A música tem a par­ti­ci­pa­ção de Mark Gardener, can­tor e gui­tar­rista da banda Ride e é base­ado em lon­gas toma­das em que a câmera se movi­menta len­ta­mente entre as árvo­res de uma flo­resta. Em dire­ção à casa que fica em meio a árvo­res, a câmera (edi­ção) inter­fere bem pouco no cená­rio. A ima­gem vai sendo cons­truída na len­ti­dão do movi­mento até a sur­presa que fica por conta da ima­gem no final do clipe.

O mons­tro do clipe é ins­pi­rado nos mons­tros do filme de hor­ror The Monster Club (1981) e é inter­pre­tado pelo artista con­tem­po­râ­neo japo­nês Pyuupiru. Telepopmusik é um trio fran­cês de música ele­trô­nica que irá lan­çar novo álbum no segundo semes­tre, Splendid #003. O trio alcan­çou reco­nhe­ci­mento inter­na­ci­o­nal com o seu álbum Genetic World de 2005 e a música Breath e Love Can Damage Your Health.

 

Lily Allen corrompe a imagem dos trolls em novo clipe, URL Badman

Lily Allen quer des­truir com o hype dos trolls que se levam a sério na Web e agem como arti­cu­lis­tas e os trans­forma em arqui­vos de ima­gem cor­rom­pi­dos. O resul­tado é de impres­si­o­nar pelo impacto visual.

Tragédia na vida do casal perfeito em narrativa invertida é vista no clipe de Maps do Maroon 5

O recurso de inver­ter a nar­ra­tiva já foi usado por mui­tos dire­to­res de cinema e no vide­o­clipe e pro­duz um efeito inte­res­sante ao colo­car a tra­gé­dia como iní­cio da trama e uma cena coti­di­ana no final da his­tó­ria. Maps se asse­me­lha muito pela temá­tica e pela téc­nica nar­ra­tiva do filme Irreversível com Monica Bellucci e Vincent Cassel, inclu­sive na tra­gé­dia que é o mote prin­ci­pal da história.

Maps não con­se­gue ter­mi­nar num clima posi­tivo ao repe­tir a his­tó­ria em uma sequên­cia linear e ainda des­per­diça o impacto que a nar­ra­tiva inver­tida cau­sou na audiência.

Em mês de Orgulho Gay, Demi Lovato lança clipe de Really Don’t Care contra o preconceito

Conhecida no pop atual por ser uma artista que sem­pre lidou com o bullying e ten­ta­ti­vas de sui­cí­dio, Demi trouxe sua música de supe­ra­ção de trau­mas para a Parada Gay de Los Angeles. O clipe retrata toda a sorte de tipos da comu­ni­dade LGBT em suas mais diver­sas fan­ta­sias ou na sua iden­ti­dade real. O clipe ainda conta com a par­ti­ci­pa­ção da Cher Lloyd assim como o dueto do álbum e ainda Perez Hilton e Travis Barker (Blink 182).