Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Laerte convida: todo mundo no ato dia 31

laerte

Laerte Coutinho é uma das cartunistas mais importantes do Brasil. E usa sua relevância com responsabilidade: ou seja, se posiciona sobre um dos momentos mais críticos de nossa história. O desenho acima foi postado em seu Facebook e conclama todo mundo a ir à passeata contra o golpe no dia 31 de março.

A passeata pede o respeito à democracia e se posiciona contra impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Laerte já postou outras tiras sobre a crise institucional hoje no Brasil:

12512218_1031876680192666_6155473101737744515_n

1931536_1020152801365054_6811203695233380784_n

1545726_1058429110887646_8730808925219397317_n

“Fascismo está crescendo… as massas estão sendo empolgadas por uma espécie de falta de direção geral, pela manipulação da mídia e do judiciário numa clara tentativa de derrubar o governo”, disse a quadrinista em entrevista ao TV Poeira.

A nova HQ de Guilherme Petreca, “Ye”

petreca

A editora Veneta divulgou a capa da nova HQ de Guilherme Petreca, Ye, que entrou em pré-venda. Petreca é hoje um dos quadrinistas brasileiros mais talentosos de sua geração. No final do ano passado ele lançou Carnaval dos Meus Demônios, pela Balão e soltou ainda a HQ curta Galho Seco.

“Piratas, bruxas, malandros e monstros: o jovem mudo Ye enfrenta toda sorte de perigos e desventuras, em sua jornada de autodescoberta. A história retrata de forma poética a transição entre a adolescência e a fase adulta”, diz a sinopse da obra. O camarada Ramon Vitral soltou um preview de quatro páginas da obra. Promete bastante!

Ye tem 176 páginas e vai custar R$ 60.

Coleção de cards relembra HQs históricas lançadas no Brasil

cards2

O Festival Guia dos Quadrinhos anunciou uma coleção de cards que homenagearão as revistas em quadrinhos mais importantes já lançadas no Brasil desde os primórdios do mercado. Entre elas estão a Tico-Tico, pioneira na publicação de HQs no País, a Gibi, título que acabou tornando-se sinônimo de quadrinhos e a Pererê, de Ziraldo.

Serão 10 cards a cada edição anual do Festival Guia dos Quadrinhos, em uma coleção que, ao longo dos anos, formará uma grande painel dos títulos mais importantes e influentes lançados em nosso país desde 1905. Os cards serão distribuídos gratuitamente aos visitantes do evento.

Este ano, o Festival Guia dos Quadrinhos ocorrerá nos dias 9 e 10 de abril e terá lugar no Club Homs, na Avenida Paulista nº 735. O evento dobrará sua capacidade de expositores e triplicará as mesas para quadrinistas brasileiros. Haverá também artistas convidados de renome internacional, exposições de arte, workshops, debates, leilões beneficentes e muitas outras atrações.

cards guia

Wimmen’s Comix: histórica revista feita por mulheres quadrinistas ganha antologia

wimmens

Já está sendo vendido o gigantesco volume The Complete Wimmen’s Comix, uma compilação com material da histórica publicação formada por autoras de quadrinhos nos anos 1970.

Fundada em 1972, a Wimmen’s Comix trazia um contraponto ao cenário underground de quadrinhos nos EUA, formado em sua maioria por homens. A revista trazia discussões sobre sexualidade, política e era bem afiada em sua crítica à sociedade norte-americana do período.

Em seus 20 anos de circulação trouxe nomes como Aline Kominsky-Crumb, Carol Tyler, Melinda Gebbie, Phoebe Gloeckner, Roberta Gregory, Carol Lay, Dori Seda, Lee Marrs, Diane Noomin, Mary Fleener, Joyce Farmer e muitas outras. Agora a editora Fantagraphics reúne todo esse material em um livro de 728 páginas.

A edição da obra é histórica por resgatar a relevância da Wimmen’s Comix, mas também por publicar alguns trabalhos que seguem fora de catálogo por décadas. Estão presentes no livro a primeira HQ feita inteiramente por mulheres da história, “It Ain’t Me, Babe”, de 1970. A edição traz uma introdução de Trina Robbins.

wimmens1

Pelo tamanho do livro e acabamento luxuoso, não podíamos esperar nada muito barato. O preço da obra é de 100 dólares (o que inclui uma caixa slipcase, além de dois volumes em capa dura). Na Amazon BR sai por R$ 357. Veja um preview.

O curta-metragem “Lavagem”, de Shiko

lavagem

A editora Mino disponibilizou o curta-metragem Lavagem, que deu origem à HQ de mesmo nome de Shiko, lançada no ano passado. A obra é uma das melhores HQs nacionais lançadas em 2015 e mostra a relação de um casal que habita um mangue. Com um traço naturalista, Shiko conta uma história em estilo horror gore sobre fé, paranoia e desejo.

Aqui a minha crítica para a HQ.

O curta foi lançado originalmente em 2011, com direção do próprio Shiko e produção da cooperativa Filmes a Granel. No elenco estão Mariah Teixeira, Omar Brito e João Faissal. Veja abaixo:

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2016