Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Leilão Nerd em Londres

Já sonhou em adquirir um traje original de Star Trek usado por Leonard Nimoy, ou uma arma utilizada diretamente no set de Star Wars? Talvez um convite autografado por Sir Alec Guinness?20150909_175514
De repente pode ser o capacete original do Rocketeer ou quem sabe a roupa original do primeiro longa do Superman usada pelo Christopher Reeve?

Eis a sua grande chance!

Está chegando em Londres  no dia 23 de setembro no Odeon BFI Imax em Waterloo, um leilão imperdível para colecionadores e fãs abonados de todo mundo que sonham em adquirir itens icônicos da Cultura Pop para engordar suas coleções.

São mais de 450 peças originais como pôsteres originais autografados, trajes autênticos usados nos filmes, miniaturas, convites, material de produção, peças de cenário, etc, etc.

As franquias são inúmeras: Doctor Who, 007, Harry Potter, Star Wars, Battlestar Galactica, Star Trek, De Volta Para o Futuro, Indiana Jones, Senhor dos Anéis, Piratas do Caribe, O Sétimo Elemento, Juiz Dredd, Gladiator e até peças de filmes cult como Blade Runner – O Caçador de Androides, Monty Python, Rocketter e Inimigo Meu.

O material foi usado em mais de 150 filmes diferentes na TV e no cinema. Para participar do evento ao vivo é necessário pagar entrada, mas é possível dar um lance via internet no site do evento, ou pelo telefone.

Os lances iniciais apesar de caros para um mortal comum, abrem um leque de opções para todos os bolsos e todos os gostos. Fizemos um vídeo simples mas feliz, para registrar o evento (ali em cima), com os devidos pedidos de desculpa pelas condições técnicas ruins (já que ali não podíamos falar alto) de gravação. Mesmo assim, vale conferir.

Fique de olho no site – ou dê uma chegada lá – escolha sua franquia favorita e boas compras! Em tempo,a exposição de algumas peças fica aberta ao público até este dia 23 de setembro. Corra lá!

“Aurora”, de Felipe Folgosi, será lançada no dia 8 de outubro, em São Paulo

AURORA

No dia 8 de outubro, a partir das 18h30, o ator e roteirista Felipe Fogosi lança sua primeira graphic novel na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo.

“Aurora” é um thriller de ficção científica que conta a história de Rafael, pescador que presencia um fenômeno natural nunca visto antes. Essa experiência o transforma em algo maior que um simples humano, um herói moldado pela evolução natural que acaba perseguido pelo governo americano por conta de seus poderes.

O projeto foi apoiado por meio de financiamento coletivo no Catarse. Arrecadou R$ 40.750, acima da meta de R$ 36.000.

“É a história clássica de um homem comum que se encontra em uma situação extraordinária e acaba por se descobrir herói”, conta Felipe, que se uniu ao Instituto HQ para concretizar o projeto.

A história mistura fatos científicos e questões filosóficas. “Como fã do gênero, penso que as melhores histórias partem de premissas reais combinadas de forma inusitada e levadas às últimas consequências, então pesquisei muito para que cada termo científico usado, cada dado técnico citado gerasse uma sensação de verossimilhança no leitor”, explica.

O autor levou dez anos entre a ideia original e seu lançamento, período dedicado à pesquisa exigida pelo projeto: “A pesquisa foi extensa, detalhada, começando com os locais onde se passa a história, dados sobre astronomia e astrofísica, sobre partículas cósmicas, precessão dos equinócios, neandertais versus homo sapiens, aceleradores de partículas, agências de pesquisa militar, maçonaria e por aí vai”, relata.

Felipe desenvolveu inicialmente o roteiro de “Aurora” para o cinema, mas adaptou a trama para história em quadrinhos ao perceber seu imenso potencial gráfico. “Consegui juntar elementos suficientes para criar uma história plausível partindo de uma premissa fantástica, misturando astronomia, medicina, evolucionismo com uma boa dose de sociedades secretas e teorias da conspiração”.

Fã de quadrinhos, o ator e roteirista conta que a inspiração de “Aurora” vem tanto do universo da HQ quanto da ciência. “Além de gostar da cultura pop, gosto muito de ciência e, apesar de leigo, leio frequentemente sobre o assunto, mas no final penso que meu grande interesse é sobre o ser humano e sua relação com o universo, sobre a construção da realidade e da possibilidade da existência e manifestação de uma metafísica ou Deus”, finaliza o autor.

Sobre o autor

Felipe Folgosi fez faculdade de cinema na FAAP e especialização na UCLA por dois anos, com ênfase em roteiro. Desde 2000, tem colaborado em vários veículos como o Jornal da Tarde e a revista da Avianca, escrevendo sobre cinema, e em 2001 ganhou o Concurso Nacional de Dramaturgia promovido pelo Ministério da Cultura com a peça “Um Outro Dia”.

Começou a fazer teatro aos quinze anos e estreou aos dezessete na televisão com a minissérie “Sex Appeal”, na Rede Globo, em 1993. Em seguida fez a novela “Olho no Olho”, onde era o protagonista Alef. Depois esteve em “Explode Coração”, “Corpo Dourado”, “Vidas Cruzadas”, “Jamais te Esquecerei”, “Começar de Novo”, “Os Ricos Também Choram”, “Prova de Amor” e na trilogia “Os Mutantes” na Rede Record.

Como apresentador, esteve no programa “Tá Ligado” da Fundação Roberto Marinho, em STV na Dança na TV Senac, em “Acredite Se Quiser” na Band. Mais recentemente participou do longa-metragem “A Grande Vitória” com Caio Castro e Sabrina Sato, da série “Politicamente Incorreto” com Danilo Gentilli, na FOX, e da novela “Chiquititas” do SBT. No teatro fez mais de dez peças, entre elas “Gato Vira-Lata”, de Juca de Oliveira.

SERVIÇO

Lançamento da graphic novel “Aurora”, de Felipe Folgosi

Data: 8 de outubro, quinta-feira

Horário: 18h30

Local: Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Alameda Santos, 2.152 – Loja 122 (Conjunto Nacional) – Jardins – São Paulo – SP)

Editora: Instituto HQ

Quantidade de páginas: 108

Preço: R$39,90

Selo independente TopComics anuncia “Volkan”

Volkan

O grupo responsável pela produção do álbum, com previsão de lançamento no ano que vem, reúne nomes conhecidos dos leitores de quadrinhos: Eduardo Vienna (arte), Omar Viñole (arte-final), Adriano Augusto (cores) e Allan Albuquerque (criação e roteiro). Dois outros artistas participam como convidados: André Bdois e Nestablo Ramos.

Volkan acompanha a mudança drástica na vida de jovens que inadvertidamente entram em contato com o otter, um organismo poderoso e desconhecido, que pode ter surgido durante o processo de resfriamento do planeta Terra, há milhões de anos.

Os autores propõem um processo de criação participativo, em que os interessados podem interagir com os autores pelo site oficial ou página no Facebook.

Detalhes como formato, número de páginas, preço e data de lançamento estão prometidos para breve.

Quanta Academia e SESI-SP Editora fazem parceria para publicar quadrinhos nacionais

sesi-quanta

Artistas brasileiros acabam de ganhar mais um canal para tentar publicar seus trabalhos: o selo SESI-QUANTA, fruto da parceria firmada entre SESI-SP Editora e Quanta Academia.

De acordo com o material de divulgação, “o selo se apresenta como um espaço aberto a gêneros e estéticas narrativas diferentes, e é direcionado ao público infanto-juvenil e juvenil, sem engessar as possibilidades desta linguagem única ou limitar a criatividade”.

O SESI-QUANTA estreia já com duas obras: Quantoon, coletânea de tiras dos artistas Matteo Papaiz, Alexander Santos, Ronaldo Barata, Lilian Carmine, Thiago Cruz e Artur Fujita; e Sobrenatural Social Clube, primeiro álbum solo da série criada por Ronaldo Barata, diretor de Arte do Quanta Estúdio.

Ambos têm lançamento e sessão de autógrafo marcados para o dia 26 de setembro, na livraria Geek.Etc.Br (Alameda Santos, 2152 – São Paulo), às 16h.

No mesmo dia, mais cedo (12h), os responsáveis pelo selo SESI-QUANTA batem um papo com o público no Auditório da Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Avenida Paulista, 2073 – 2º andar).

Outros lançamentos já estão engatilhados, de artistas como Psonha Camacho, André Diniz, Tainan Rocha e outros.

Em breve, serão divulgadas as informações sobre como autores de todo o país poderão enviar seus trabalhos à Quanta, que fará a curadoria e apresentação ao SESI para futura publicação.

“A Ordem” volta a buscar financiamento coletivo

A Ordem-Capa

O projeto pretende reunir 20 super-heróis brasileiros dos quadrinhos numa aventura de 100 páginas. Para viabilizá-lo, o idealizador da ideia, Elenildo Lopes, recorre ao financiamento coletivo por meio do Catarse pela segunda vez.

Na primeira campanha, encerrada em janeiro, a ambiciosa meta de R$ 45 mil chegou a 24% (R$ 11.180). Refeitas as contas, o projeto volta a pedir ajuda dos leitores, agora com novo nome – O Protocolo: A Ordem – e nova meta: R$ 13 mil.

Elenildo diz que a redução foi possível porque deixou de lado a ideia inicial de contratar artistas consagrados e partiu para um projeto genuinamente autoral, em que os próprios participantes escrevem e desenham.

São eles: o próprio Elenildo (argumento), Daniel Arcos (argumento e montagem gráfica), Augusto Velazquez (argumento), Thiago Da Silva Mota (argumento e roteiro), Ton Marx (argumento e desenhos), José Amorim Neto (cores)e Lunyo Alves de Souza (cores).

O formato será mantido: capa e miolo coloridos, formato 16 x 25 cm, papel couché e lombada quadrada. A produção segue bastante adiantada, com as 96 páginas de roteiro escritas, 30 desenhadas e 10 colorizadas. A previsão de lançamento é janeiro de 2016.

Os interessados em colaborar (link aqui) têm opções de recompensas que vão de R$ 25 a R$ 250 (algumas já estão esgotadas). O prazo será encerrado no dia 24 de outubro. Até o momento, foram atingidos 29% da meta (R$ 3.865).

A Ordem - Personagens

Há 45 anos Quarteto Fantástico desembarcava na revista “Estréia”

ShowImage (1)

A família de super-heróis, fundadora do universo Marvel, chegou ao Brasil em agosto de 1968, na revista Príncipe Submarino e O Incrível Hulk (Super X) 12.

Depois de um tempo no título e de passar pelas revistas do Homem-Aranha, Demolidor e uma com seu próprio nome na capa, o Quarteto Fantástico desembarcou na edição 9 da revista Estréia em setembro de 1970, 45 anos atrás.

ShowImageA publicação original foi na revista Fantastic Four #21 de 1963  e marcou a primeira aparição do sargento (hoje general) Nick Fury no presente, trazendo o personagem dos anos 1940. Também foi a primeira aparição do porteiro O’Hoolihan.

Essas informações foram gentilmente lembradas pelo amigo Edson Diogo através do Guia dos Quadrinhos – uma referência em se tratando de banco de dados sobre publicações sobre HQs no Brasil – em sua seção”Destaque do Dia”.

E porque comemorar e relembrar o fato? Porque esse editor nunca escondeu sua paixão pelo Quarteto Fantástico, um grupo cujas histórias, com o perdão do trocadilho, foram fantásticas, mas que tem sido sistematicamente maltratado nos últimos anos. Nos cinemas foram dois filmes sofríveis e mais um recente, desastroso. Como se não bastasse, o grupo perdeu seu lugar nas HQs, e graças ao imbróglio por esses direitos cinematográficos, a Marvel a cancelou o título e espalhou seus personagens por outras revistas.

Algumas questões envolvendo a história do Quartetão foram tratadas de modo muito bem humorado no ArgCast #164 da Dynamo, uma preparação para o lamentável filme lançado este ano.

45070_A propósito do filme, a revista Mundo dos Super-heróis em sua edição de número 70 fez um levantamento excelente, apontando as polêmicas relativas ao filme e de quebra, apresentando informações relevantes para mostrar um lado interessante deste grande grupo do passado.

Enquanto esses super-heróis seminais não recebem a merecida atenção de seus criadores, e a briga pelos direitos cinematográficos não termina, resta relembrar seu passado e o seu importante papel nas HQs e na criação do universo Marvel.

Pedido de desculpas

A ideia geral da postagem que publiquei sobre o 27o Troféu HQ Mix (já deletada) era exaltar tudo que o prêmio representa para os quadrinhos. E que, mesmo sob críticas – críticas gerais, de anos, e não só as recentes envolvendo a campanha de divulgação – o prêmio muda, melhora, segue em frente e culmina numa grande confraternização.

Fui inábil ao tentar expressar essa ideia. Fui grosseiro sem necessidade. Por pura falta de tato, reacendi uma polêmica que já estava encerrada.

Em meu nome e em nome do Papo de Quadrinho, peço desculpas a todas as pessoas a quem ofendi – algumas delas, amigas pessoais – e me comprometo a ser mais cuidadoso ao expressar minhas opiniões daqui pra frente.

Respeitosamente,

Jota Silvestre

Post deletado

Hoje (13.09) fiz uma postagem aqui no Papo de Quadrinho com uma visão bastante pessoal da cerimônia de premiação do 27o. Prêmio HQ Mix e acabei reacendendo uma polêmica que já estava encerrada. Foi um erro de avaliação da minha parte. A postagem foi apagada.

Jota Silvestre

Novidades no portal de webmangás nacional Lamen

lamenposter02

Já falamos aqui do site coletivo de webmangás Lamen que pretende reunir o que tem sido feito de mais bacana em mangá com autores e artistas nacionais de diferentes estilos. Novos títulos chegaram esse mês.

SUPER, de Douglas MCT e Fabiano Ferreira (série, às segundas)
Edrik desperta em um hospital, conhece Silvano e finalmente descobre o que realmente aconteceu com Benito. De volta ao Morro da Bela Vista, o garoto se depara novamente com Colar de Tripa e terá que fazer uma escolha que pode mudar sua vida.
http://leialamen.com.br/webmangas/super/

Lunchtime – capítulo 01, de Nilton Simas (série, às terças) – estreia!
Takashi pesca sem querer uma sereia chamada Yumiko, e agora terá que arcar com as consequências e suportar a ira de Asuka, a dona do restaurante!

Dragon’s Tale – capítulo 02, de Igor Guanandy e Fabiano Santos (série, às terças)
Longe da cidade, num dojo isolado nas montanhas, um violento confronto ocorre entre discípulo e mentor. Suzako Shoryu possui grandes mágoas do Mestre Wong, o que culmina numa batalha feroz. Qual será a relação deles e Yan, o campeão da arena?
http://leialamen.com.br/webmangas/dragonstale/

Fred Guará – capítulo 01, de Felipe Marcantonio, (série, às quartas) – estreia!
Talita está em busca da agência de serviços Lobo Loco, liderada por Fred Guará, para salvar o seu irmão.
http://leialamen.com.br/webmangas/fredguara

Engrenagem Cristal – capítulo 02, de Henrique DLD (série, às quartas)
Os soldados sagrados, Larz, Gum e Musty, partem para realizar o teste da Tutora Luize, porém um inimigo misterioso aparece. Afinal, o que está havendo em Superstes?
http://leialamen.com.br/webmangas/engrenagemcristal/

Digude – capítulo 02, de Vinicius de Souza (série, às quintas)
Após a incrível jogada de Di, a escola começa a ficar movimentada de curiosos. Todos querem ver a tal “Tecada Certeira” e desafiar quem a fez. Mas Di só quer encontrar a pessoa que o ajudou a conseguir essa jogada.
http://leialamen.com.br/webmangas/digude/

S.P.Y. Project – capítulo 02, de Kari Esteves (série, às quintas)
Ricardo e Karen se encontram pela primeira vez. Pequena e delicada, Ricardo se pergunta se ela é capaz de substituir sua parceira anterior, mesmo sendo a filha do Major. E Karen não parece disposta com o acordo. Será que Ricardo conseguirá convencê-la a colaborar com ele?
http://leialamen.com.br/webmangas/spyproject/

LOKI – capítulo 02, de Heitor Amatsu (série, às sextas)
Um assassino misterioso perturba a paz de uma pequena cidade, sem deixar nenhum tipo de rastro.
http://leialamen.com.br/webmangas/loki/

Agora também é possível acompanhar os webmangás de Lamen no Social Comics:
https://www.socialcomics.com.br/lamen

Novas HQs de “Star Wars” chegam ao Brasil pela Panini

starwarsmarvel

A editora aproveitou a realização da Bienal do Livro do Rio para anunciar o lançamento em bancas de duas novas revistas mensais: Star Wars e Star Wars Darth Vader. Trata-se de histórias inéditas, produzidas pela Marvel depois que readquiriu os direitos de publicação que estavam com a Dark Horse.

Star Wars foi lançada nos Estados Unidos em janeiro e a vendeu quase um milhão de exemplares naquele mês. Darth Vader saiu no mês seguinte. Desde então, ambos os títulos – mais Princess Leia, ainda não anunciada por aqui – têm se mantido entre as 10 mais vendidas a cada mês, com vendas superiores a 100 mil exemplares.

A trama das duas revistas é ambientada na época da trilogia clássica da saga. Star Wars, com roteiro de Jason Aaron e arte de John Cassaday, se passa logo após a destruição da Estrela da Morte. Luke Skywalker e os rebeldes conquistaram sua mais importante vitória ao destruir a Estrela da Morte, porém o Império Galáctico ainda não foi derrotado.

Luke, Princesa Leia, Han Solo, Chewbacca, C-3PO e R2-D2, junto com o resto da Aliança Rebelde, formam a trupe que enfrenta os desafios de uma galáxia dominada pelo Império em batalhas contra as forças malignas de Darth Vader e seu líder, o Imperador.

Darth Vader, escrito por Kieron Gillen e desenhado por Salvador Larroca, se dá no mesmo momento cronológico e explora como o Lorde Negro dos Sith tenta se redimir da destruição da Estrela da Morte, enquanto busca o jovem rebelde que definiu a batalha de Yavin.

Para comemorar o lançamento, a Panini preparou capas variantes e metalizadas para a primeira edição das duas revistas. Ambas terão 48 páginas, formato 17 x 26 cm e preço de R$ 6,90 (a versão com capa metalizada sai por R$ 11,90). Star Wars e Star Wars Darth Vader começam a chegar às bancas de todo o Brasil neste final de semana, dia 11.

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2016